PUBLICIDADE
IPCA
+0,25 Jan.2021
Topo

Volkswagen faz acordo para indenizar donos de veículos a diesel na Alemanha

28/02/2020 21h44

Berlim, 28 fev (EFE).- A montadora alemã Volkswagen pagará indenizações que podem chegar a 15% do preço de compra de automóvel de 260 mil clientes afetados pelo escândalo dos motores a diesel, após um acordo extrajudicial alcançado com a Associação Alemã de Organizações de Consumidores (VZBV).

Os valores a serem desembolsados pela companhia, variando de acordo com o modelo e o ano de fabricação de cada veículo, irão de 1.350 euros (R$ 6,6 mil) e 6.257 mil euros (R$ 30,7 mil) por pessoa.

Terão direito ao pagamento quem entrou em ação coletiva da VZBZ. Aqueles que adquiriram os veículos após 31 de dezembro de 2015 e que, quando compraram, moravam fora da Alemanha, não puderam aderir ao acordo, conforme anunciou o Tribunal Territorial de Braunschweig.

De acordo com Franka Kühn, porta-voz da Associação Alemã de Organizações de Consumidores, cerca de 260 mil pessoas devem ser afetadas pelo acordo extrajudicial.

A Volkswagen calcula que o montante total das indenizações deverá ser de aproximadamente 830 milhões de euros (R$ 4 bilhões). De acordo com a companhia, está sendo implantada uma plataforma para gerir os pagamentos da maneira mais fácil possível.

O objetivo é iniciar as operações já no início de março, com clientes que precisam informar os endereços de email, conforme ficou definido em acordo.

As pessoas que se sentiram afetadas, no entanto, ainda terão até 20 de abril para não aderir ao acordo e tentar obter uma indenização superior pela via judicial.

Em 2015, foi descoberto que houve manipulação nos motores de alguns veículos movidos a diesel da Volkswagen, com a instalação de um software que alterava os dados das emissões de CO2, para superar os testes de sustentabilidade.

Nos Estados Unidos, onde explodiu o escândalo, a companhia alemã precisou pagar US$ 23 milhões (R$ 113 milhões) em indenizações e multas.