PUBLICIDADE
IPCA
-0,38 Mai.2020
Topo

Cazaquistão compensará excesso de produção de petróleo em agosto ou setembro

09/06/2020 18h00

Nursultan, 9 jun (EFE).- O ministro de Energia do Cazaquistão, Nurlan Nogayev, afirmou nesta terça-feira que o país compensará, entre agosto e setembro, o excesso da produção de petróleo registrado em maio, que ficou acima do estipulado em acordo pela aliança Opep+.

"Durante 12 dias em maio, o excesso de produção chegou a 3,13 milhões de barris. A compensação está programada para agosto, setembro", explicou o integrante do governo, durante reunião da administração.

De acordo com o pacto firmado pela Opep+ para reduzir a produção em maio e junho em 9,7 milhões de barris diários (mdb), o Cazaquistão deveria cortar 300 mil barris diários durante os dois meses.

No sábado passado, a aliança dos integrantes da Organização de Países Exportadores de Petróleo (Opep) e uma dezena de produtores independentes, liderados pela Rússia, entraram em acordo para prolongar por mais um mês o corte de 9,7 mdb.

O grupo cobrou os países que não cumpriram a cota de redução definida, no caso, Cazaquistão, Iraque, Nigéria e Angola. Arábia Saudita e Rússia, os maiores produtores da Opep+, fizeram um apelo para que todos os integrantes do acordo respeitem a meta.

Economia