PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Ceará investe para voltar a ser um dos maioreis produtores de algodão do país

13/07/2020 21h05

Fortaleza, 13 jul (EFE).- O estado do Ceará começou a colher os frutos de um programa que nasceu com o objetivo de fazer com que ele volte a ser um dos principais produtores de algodão do país - um status que perdeu décadas atrás, devido à praga do bicudo - e forneça matéria-prima à atual expansão da indústria têxtil local.

O Programa de Implantação da Cultura do Algodão no Ceará foi criado há pouco mais de dois anos pelo governo estadual em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e o Instituto Federal do Ceará (IFCE). Há algumas semanas foi iniciada a colheita de milhares de hectares (ha) plantados em solo cearense, o que ainda não supre totalmente a demanda das empresas locais, mas mostra potencial para um futuro melhor, visto o resultado nas lavouras.

Em 2019, o aumento superou em 80% o resultado do ano anterior, e a expectativa do estado é colher 3,5 mil hectares em 2020. Além da quantidade, o trabalho que vem sendo desenvolvido pelo Programa de Implantação da Cultura do Algodão no Ceará tem ampliado também a produtividade por área, segundo o coordenador Euvaldo Bringel.

"No ano passado chegamos a 1.800 kg por hectare, e nesse ano acho que vamos para uma produtividade média de 2.500 kg/ha. Acredito que em dez anos a gente volte a ter a nossa produtividade do passado. É importante que a gente continue com esse programa e a Aprece (Associação dos Municípios do Ceará) já se manifestou que quer levar para outras regiões. Nós queremos levar com o pacote controlado para que não volte a dar prejuízo. O governador Camilo Santana já garantiu que vai ampliar", destacou.

O Ceará possui um conjunto de características naturais que o credencia a voltar a ser um grande produtor de algodão se aliado à tecnologia. Nessas primeiras colheitas, o novo produto cearense está apresentando um custo de produção menor que o produzido em outras áreas do País - entre 30% e 50%.

"O Ceará já foi o maior produtor do Nordeste de algodão e o terceiro maior do Brasil. Nos anos 1980, antes do bicudo, a gente chegou a plantar cerca de 1,2 milhão de hectares. Muitas pessoas no Ceará viviam do algodão. Existem estudos já bem sedimentados de que o sol no Ceará produz o melhor algodão do Brasil, com fibras longas, a planta vegeta muito bem com a insolação, então nós temos condições edafoclimáticas (relacionadas ao solo e clima) fantásticas para a questão do algodão", disse Bringel.