PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Mais dois tripulantes de cruzeiro são internados em hospital na Noruega

06/08/2020 15h03

Copenhague, 6 ago (EFE).- O Hospital Universitário do Norte da Noruega, localizado na cidade de Tromsö, registrou nesta quinta-feira a internação de mais dois ocupantes do cruzeiro Roald Amundsen, aumentando para cinco o número de internados após terem contraído o novo coronavírus.

As duas pessoas que deram entrada na unidade de saúde são tripulantes da embarcação, assim como outros dois que já tinham sido hospitalizados. Além disso, um passageiro precisou de acompanhamento médico mais próximo.

Não foram divulgadas informações sobre o estado dos cinco pacientes que estão internados.

As hospitalizações foram resultado de um surto que foi registrado no Roald Amundsen. Até o momento, são 53 casos de infecção pelo novo coronavírus entre ocupantes do cruzeiro.

O restante dos 156 tripulantes permanece isolado a bordo da embarcação. Já os demais 386 passageiros desembarcaram antes da companhia Hurtigruten, dona do navio, ter informado o contágio no interior.

"Os isolados foram examinados de novo ontem, vários estavam isolados por terem dividido camarote com outros positivos e muitos apresentavam sintomas. Outras pessoas em quarentena tinham sintomas suspeitos de Covid-19. Por isso, decidimos testar de novo quem deu negativo", disse Kathrine Kristoffersen, médica-chefe de Tromsö.

A polícia norueguesa abriu uma investigação de um inquérito sobre a atuação do cruzeiro, que demorou dois dias para informar sobre os registros de casos de infecção pelo novo coronavírus. Além disso, não houve cumprimento do período obrigatório de quarentena para os tripulantes que vinham de fora do país.

A empresa Hurtigruten, que admitiu falhas em procedimentos internos, confirmou que cancelou de forma indefinida todos os cruzeiros programados. O governo da Noruega, inclusive, proibiu pelas próximas semanas o desembarque nos portos de embarcações com mais de 100 pessoas a bordo.

CRUZEIRO SUSPEITO ZARPA.

As autoridades da cidade de Bodo divulgaram nesta quinta-feira que o cruzeiro Seadream 1, propriedade da companhia SeaDream Yacht Club, recebeu permissão para zarpar, após permanecer um dia atracado no porto local, por causa da suspeita de casos de infecção pelo novo coronavírus.

Os resultados dos testes de realizados ontem aos 85 tripulantes e 123 passageiros foram negativos, por causa disso, as autoridades municipais deram permissão para continuar a viagem.