PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Republicanos anunciam nova proposta para pacote de estímulo econômico nos EUA

08/09/2020 21h26

Washington, 8 set (EFE).- O líder da maioria republicana no Senado dos Estados Unidos, Mitch McConnell, anunciou nesta terça-feira um novo pacote de estímulo para lidar com os efeitos da pandemia de Covid-19 na economia e afirmou que haverá uma votação sobre o assunto nesta semana.

"Hoje, a maioria republicana do Senado apresenta uma nova proposta, focada nos assuntos mais urgentes de saúde, educação e economia", revelou McConnell em comunicado.

De acordo com a nota, a iniciativa "não contém todas as ideias que o partido (Republicano) gostaria".

"Acredito que os democratas sentirão o mesmo. Mesmo assim, os republicanos acreditam que as grandes diferenças sérias entre os dois partidos não deveriam ser um obstáculo para um acordo onde podemos coincidir e criar uma lei que ajude a nossa nação", enfatiza o texto.

McConnell, que não detalhou o novo pacote de estímulos, antecipou que pretende organizar uma votação no Senado ainda nesta semana.

Segundo a imprensa local, o projeto pode incluir aportes federais aos desempregados; outra rodada para financiar o chamado Programa de Proteção da Folha de Pagamento, que forneceu recursos a pequenas e médias empresas em troca da preservação de empregos; e assistência financeira a escolas e para testes de coronavírus.

A expectativa é que este pacote chegue a pelo menos US$ 500 bilhões, metade do que os republicanos propuseram em julho.

"Em julho, propusemos um pacote de grande alcance que totalizava mais de US$ 1 trilhão. A presidente (da Câmara dos Representantes, Nancy) Pelosi e (o líder da minoria democrata no Senado, Chuck) Schumer disseram que não. Em agosto, propusemos limitar as discussões às questões mais urgentes e bipartidárias. Eles também bloquearam isso", criticou McConnell.

O Senado retorna do recesso de agosto nesta terça-feira. É possível que haja uma votação inicial sobre o pacote na próxima quinta-feira, embora, no momento, pareça que não terá os 60 votos necessários para evitar possíveis táticas de adiamento por parte dos democratas.

A imprensa local acredita que este pacote não abrangerá questões prioritárias para os progressistas, como mais financiamento para os governos estaduais e locais, uma questão-chave no bloqueio das conversas entre a Casa Branca e os democratas. Também não prevê uma nova rodada de depósitos diretos aos cidadãos cujos rendimentos estejam abaixo de determinada faixa.