PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Diageo anuncia plano para contribuir com o progresso da América Latina

04/12/2020 19h17

Washington, 4 dez (EFE).- A Diageo, fabricante da tequila Don Julio e da cachaça Ypióca, anunciou planos para ter um impacto positivo na sustentabilidade na América Latina através do consumo responsável, da redução do uso da água e de uma maior diversidade e inclusão em sua força de trabalho.

Este plano para 2030 visa ajudar a cumprir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas, afirmou Josafath Rodríguez, Diretor de Relações Corporativas da Diageo na América Latina e Caribe, à Agência Efe.

Até 2030, a Diageo espera alcançar, em nível global, mais de 1 bilhão de pessoas em todo o mundo com mensagens de moderação através de suas marcas; mudar as atitudes sobre beber e dirigir de 5 milhões de motoristas; e educar mais de 10 milhões de pessoas sobre os perigos do consumo de bebidas alcoólicas por menores de idade através do programa "Smashed".

Este plano educativo, segundo Rodríguez, está disponível em países da América Latina, com os diferentes sotaques espanhóis da região.

"É um fato que na América Latina infelizmente há consumo em idade precoce, e é por isso que estamos empenhados em assumir um papel ativo ao falar sobre o assunto", disse o executivo.

Entretanto, Rodríguez salientou que o problema "não é específico da indústria", uma vez que a colaboração para enfrentar esta situação deve surgir entre as próprias empresas, governos e sociedade do setor para gerar um senso de conscientização para abordar a questão "da maneira correta".

META LÍQUIDA DE CARBONO ZERO.

Além do aspecto educativo, a Diageo também espera cumprir vários objetivos de desenvolvimento sustentável estabelecidos pelas Nações Unidas até 2030.

Entre eles, Rodríguez destacou que a empresa quer atingir a meta de "carbono zero líquido" em todas as operações diretas, aproveitando 100% da energia renovável e trabalhando com seus fornecedores para reduzir as emissões indiretas de carbono em 50%.

Como um primeiro passo em sua ambição de atingir a meta líquida de carbono zero, as destilarias escocesas de Diageo, Oban e Royal alcançarão neutralidade de carbono até o final de 2020, e a Diageo espera atingir a meta líquida de carbono zero na Índia até 2025.

O plano "Espírito de Progresso: Sociedade 2030" da Diageo também visa usar 30% menos água em cada bebida que produz.

Até 2026, a empresa reabastecerá mais água do que utiliza em todas as suas áreas, equivalente a mais de 4 bilhões de litros de água, em um plano que inclui o plantio de árvores, a melhora da qualidade da água e o acesso ao saneamento e à higiene.

Em relação à América Latina, Rodríguez explicou que a empresa está bem encaminhada para conseguir esta redução em sua destilaria em Jalisco (México), onde mais de 25% da água já é reutilizada.

Além disso, a empresa anunciou recentemente um investimento de R$ 100 milhões em uma fábrica no Ceará que permitirá uma redução de 40% no consumo de água.

AUMENTAR O NÚMERO DE MULHERES EM CARGOS DE ADMINISTRAÇÃO.

Além disso, a empresa de bebidas alcoólicas aumentará em 45% o número de profissionais de diversas procedências étnicas em cargos de liderança até 2030, assim como em 50% o número de mulheres em postos de comando.

Com este plano, a Diageo planeja atrair e reter os mais diversos talentos, criando ao mesmo tempo a cultura mais inclusiva, com políticas e práticas para melhorar a representatividade em todos os níveis.

Ao mesmo tempo, a empresa planeja treinar 1,5 milhão de pessoas com seu programa de treinamento "Bar Academy" e assim ajudar a criar um setor de hospitalidade inclusivo e próspero.

"Queremos construir um mundo mais inclusivo a longo prazo. Este plano reflete nosso compromisso de fazer negócios da maneira correta", acrescentou o executivo.