PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Vacinação nos EUA pode começar na semana que vem, diz secretário da Saúde

11/12/2020 15h45

Washington, 11 dez (EFE).- O secretário de Saúde dos Estados Unidos, Alex Azar, anunciou nesta sexta-feira que a aprovação da vacina desenvolvida por Pfizer e BioNTech está "muito perto" e "provavelmente" receberá o aval nos próximos dois dias, de forma que possa começar a ser distribuída até a terça-feira da semana que vem.

Em entrevista à emissora "ABC", Azar revelou que "há pouco" a Food and Drug Administration (FDA, órgão nos EUA equivalente à Anvisa) comunicou às empresas que a vacina finalmente seria autorizada.

"Nos próximos dois dias, provavelmente, enquanto negociamos com a Pfizer para obter a informação que os médicos precisam para prescrevê-la adequadamente, deveremos ver a autorização desta primeira vacina. Trabalharemos coma Pfizer para transportar os carregamentos, assim poderemos ver as pessoas sendo vacinadas na segunda-feira ou na terça-feira da semana que vem", comentou Azar.

Concretamente, a FDA concederá à Pfizer a que é conhecida como "autorização de emergência", ou seja, uma permissão extraordinária que servirá para acelerar a distribuição da vacina contra a covid-19 enquanto são coletados mais dados para que o imunizante seja autorizado definitivamente.

A FDA também anunciou nesta sexta-feira que comunicou à Pfizer que "rapidamente" concederá uma "autorização de emergência" para começar a imunizar milhões de americanos.

Na quinta-feira, um comitê composto por especialistas independentes recomendou à FDA a aprovação urgente da vacina da Pfizer, que é administrada em duas doses com um intervalo de 21 entre cada aplicação e apresenta uma 95% de eficácia.

Se a FDA finalmente aprovar a vacina da Pfizer, os EUA se tornarão o quinto país do mundo a autorizar o imunizante, após Reino Unido, Bahrein, Canadá e Arábia Saudita.