PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Argentina assume presidência do Mercosul em 57ª Cúpula de Chefes de Estado

A liderança foi entregue para Alberto Fernández, presidente da Argentina - Mariana Greif
A liderança foi entregue para Alberto Fernández, presidente da Argentina Imagem: Mariana Greif

16/12/2020 18h46

A Argentina assumiu hoje a presidência "pro tempore" do Mercosul, para todo o primeiro semestre de 2021, quando será comemorado o 30º do mercado comum da América do Sul.

A 57ª Cúpula de Chefes de Estado do Mercosul e Estados Associados aconteceu de maneira virtual, devido as restrições impostas pela pandemia da Covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus. Nela, o Uruguai, por meio do presidente do país, Lacalle Pou, entregou a liderança do bloco.

A liderança foi entregue para Alberto Fernández, presidente da Argentina. Durante a transmissão da liderança, o mandatário uruguaio brincou com o sucessor, afirmando que também poderia "passar um pedaço de churrasco", em referência ao almoço que tiveram semanas atrás, em Anchorena, no sudoeste uruguaio.

Fernández então se referiu aos discursos dos chefes de Estado da região e destacou, em particular, o compromisso de Jair Bolsonaro com um bloco que "derrubaria as barreiras que existem" entre as nações.

Além disso, o presidente argentino celebrou o "retorno da democracia na Bolívia", e destacou a importância d que a presidência do Mercosul trabalhe muito para acabar com os problemas fronteiriços entre os países da região e pela busca de uma integração "plena".

Além disso, Fernández homenageou o ex-presidente uruguaio Tabaré Vázquez, que morreu no último dia 6, em Montevidéu, que foi vítima de um câncer de pulmão, que havia sido diagnosticado pouco mais de um ano atrás.

"Quero parar um segundo para lembrar Tabaré Vázquez, um querido presidente do Uruguai, que precedeu Luis (Lacalle Pou), que perdemos muito recentemente e que foi muito importante durante os anos em que ele esteve no cargo, para que pudéssemos trabalhar como ele sempre quis, juntos", disse o chefe de governo argentino.