PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Acionistas de Fiat-Chrysler aprovam fusão com PSA Peugeot

04/01/2021 15h13

Roma, 4 jan (EFE).- Os acionistas do grupo Fiat Chrysler Automobiles (FCA) aprovaram nesta segunda-feira, com 99,146% dos votos presentes, a fusão com o francês PSA para a criação do Stellantis, o quarto maior fabricante mundial de automóveis, com vendas estimadas em mais de 8 milhões de unidades.

A assembleia de acionistas do FCA foi realizada pouco após os acionistas do PSA aprovarem, com 99,95% dos votos, a operação, que dará origem a um gigante da indústria, atrás apenas de Volkswagen, Toyota e da aliança Renault-Nissan-Mitsubishi em volume de vendas.

"É uma fusão histórica", descreveu o presidente da Fiat Chrysler, John Elkann, em discurso no início da reunião de acionistas do grupo italianom que quintuplicou de valor nos últimos dez anos.

De acordo com Elkann, "Stellantis é uma união de dois parceiros com ideias afins, qeu se unem para construir algo único e grandioso. Uma combinação de duas empresas que demonstraram extraordinária capacidade de resistência e engenharia" e que agora "estão mostrando a previsão de combinar suas forças para encarar os desafios globais" da indústria automobilística.

Com mais de 400 mil funcionários, o novo grupo resultante da fusão terá sede na Holanda, mas continuará sendo cotado nas bolsas de Paris, Milão e Nova York.

Por volume de negócio, será o terceiro maior fabricante mundial de automóveis, com 167 bilhões de euros, com base em números de 2019 (FCA faturou 108 bilhões de euros, enquanto PSA arrecadou 59 bilhões).

O diretor executivo do FCA, Mike Manley, também lembrou que, somando os números de ambos, Stellantis terá um lucro operacional ajustado de aproximadamente 12 bilhões de euros, uma margem operacional ajustada em torno de 7% e um fluxo de caixa operacional livre relacionado ao segmento de automoção de mais de 5 bilhões de euros.