PUBLICIDADE
IPCA
+0,25 Jan.2021
Topo

Powell descarta elevar juros em breve e vê EUA longe do pleno emprego

14/01/2021 23h47

Washington, 14 jan (EFE).- O presidente do Federal Reserve (Fed), Jerome Powell, enfatizou nesta quinta-feira que não prevê um aumento dos juros básicos nos Estados Unidos em breve, por ver o país "longe do pleno emprego" enquanto tenta se recuperar dos efeitos econômicos da pandemia de covid-19.

Powell declarou que "agora não é o momento de pensar em uma saída" para o enorme estímulo monetário implantado na economia americana.

As últimas previsões do Fed apontam para um crescimento econômico em 2021 de 4,2%, após a queda de 2,4% registrada no ano passado.

O banco central dos EUA tem mantido os juros em torno de 0% desde março de 2020, quando fez um corte abrupto diante do início da pandemia.

"Estamos longe do pleno emprego (...) O que mais nos interessa é recuperar um mercado de trabalho rapidamente para levar a vida das pessoas de volta para onde elas querem", disse Powell em uma teleconferência realizada pela Universidade de Princeton.

A chegada do coronavírus aos Estados Unidos em março e as restrições subsequentes adotadas para conter a pandemia fizeram a taxa de desemprego disparar para 14,7% em abril, um número que não era registrado em mais de 50 anos. Em fevereiro, o percentual era de 3,5%.

Desde então, graças ao enorme apoio monetário e fiscal, a taxa caiu para 6,7% no final de dezembro.

Powell também descartou o risco de altas pressões inflacionárias em um futuro próximo - atualmente a inflação está abaixo da meta anual de 2%.

"Há muito espaço no mercado de trabalho, e é pouco provável que as pressões salariais atinjam um nível que possa criar e suportar uma inflação alta", afirmou.