PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Espanha aposta em certificado de vacinação para facilitar mobilidade

18/01/2021 23h38

Madri, 18 jan (EFE).- O secretário de Estado de Turismo da Espanha, Fernando Valdés, apostou nesta segunda-feira na criação de um certificado de vacinação harmonizado, "não como requisito para poder viajar, mas como um documento que possa facilitar a liberdade de movimento de quem provar estar vacinado corretamente".

A sugestão de Valdés foi levada ao Comitê de Crise Mundial do Turismo da Organização Mundial do Turismo, que se reúne na véspera do 113º Conselho Executivo da entidade, que ocorrerá na terça-feira.

Valdés manifestou o apoio da Espanha ao trabalho que está sendo realizado na Europa e internacionalmente para assegurar que a vacinação facilite o fluxo de pessoas e inventive as viagens em 2021.

A ministra da Indústria, Comércio e Turismo, Reyes Maroto, já tinha falado na mesma linha mais cedo, quando indicou que o governo trabalha, no âmbito da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), em um certificado de vacinação comum que permitirá a recuperação da mobilidade internacional e do turismo de uma forma segura.

No entanto, Valdés advertiu, em discurso ao comitê de crise, que a vacinação "não pode ter um efeito discriminatório sobre o fluxo de visitantes ou sobre a capacidade de acolhimento dos destinos, motivo pelo qual também devem ser promovidas iniciativas internacionais que a garantam a todos os habitantes do mundo, independentemente do local de residência".

O representante espanhol também defendeu o progresso de uma "resposta internacional tão coordenada e coerente quanto possível" para "reativar a mobilidade de uma forma segura", enquanto a campanha de vacinação avança em várias regiões do mundo.

De acordo com Valdés, 2021 "deve ser o ano em que se inicia a recuperação do turismo", precisamente com as esperanças depositadas no processo de vacinação.

Valdés recordou que o governo espanhol "continua firmemente empenhado na proposta de testar os passageiros na origem, antes de iniciarem a viagem, como uma fórmula alternativa à quarentena".