PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Putin celebra prorrogação de acordo nuclear, mas lança alerta sobre crise

27/01/2021 15h30

Moscou, 27 jan (EFE).- O presidente da Rússia, Vladímir Putin, celebrou nesta quarta-feira o acordo com os Estados Unidos pela prorrogação do último tratado de desarmamento nuclear vigente entre os dois países, o chamado "Novo START", que foi aprovado pela Duma, a Câmara Baixa do Parlamento russo.

"Sem dúvida, este é um passo em uma boa direção. Contudo, as contradições aumentam de todas as formas, como uma espiral", disse o mandatário, durante discurso no Fórum de Davos.

Ontem à noite, Putin conversou pela primeira vez com o novo presidente dos EUA, Joe Biden, de maneira virtual, pouco depois que o Kremlin anunciou o acordo para estender o tratado nuclear por mais cinco anos.

Ao mesmo tempo em que mostrou otimismo pelo pacto, Putin fez um alerta sobre a situação provocada pela pandemia da Covid-19 e relembrou a crise de 1929, o surgimento do nazismo e a deflagração da Segunda Guerra Mundial.

"Vemos uma crise dos modelos anteriores e dos instrumentos de desenvolvimento econômico, um reforço nas disparidades sociais, tanto em um nível global, como em diversos países", avaliou o presidente da Rússia.

Putin considera que a situação vem provocando "uma brusca polarização social, um aumento do populismo, o radicalismo de direitas e esquerdas, além de outros extremos, assim como um agravamento e um recrudescimento dos processos políticos internos

"Tudo isso repercute, inevitavelmente, no âmbito das relações internacionais. Gera uma fragilização das instituições, multiplicam-se os conflitos regionais e se degrada o sistema de segurança global", afirmou.

O presidente da Rússia ainda considerou que, atualmente, um conflito global pode ser considerado impossível, já que significaria "o fim da civilização", mas admitiu que, se não houver ação, a esse cenário pode se desenrolar de uma maneira "incontrolável".

Putin ainda disse que a principal consequência da pandemia da Covid-19 é o aumento das desigualdades sociais e o consequente aumento do descontentamento da população, algo que considera perigoso ignorar.

PUBLICIDADE