PUBLICIDADE
IPCA
1,16 Set.2021
Topo

Uruguai tem mais 100 mil pessoas abaixo da linha da pobreza, indica estudo

26/03/2021 20h01

Montevidéu, 26 mar (EFE).- Um estudo divulgado nesta sexta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística do Uruguai (INE) indicou que cerca de 100 mil pessoas passaram a estar abaixo da linha da pobreza em 2020, o que faz com que 11,9% da população esteja nessa situação.

O aumento no índice de pessoas abaixo da linha da pobreza é de quase três pontos percentuais, na comparação com 2019, quanto foi de 8,8.

Nos últimos anos, a maior marca que havia sido alcançada foi de 11,5%, em 2013.

Além disso, o estudo do INE apontou que no caso da linha de indigência, a taxa dobrou, passando de 0,2% em 2019, para 20,4% no ano passado. Ao todo, 14.124 pessoas estão nesta situação.

Segundo apontou o órgão, de cada 1.000 pessoas que vivem no Uruguai, 116 não recebem mais do que o mínimo para cobrir as necessidades básicas gerais.

Dentro do mesmo universo de pesquisados, quatro pessoas não conseguem o suficiente para cobrir as necessidades alimentares.

Por regiões, a metropolitana de Montevidéu é a que registra a maior proporção de habitantes na pobreza.

O INE utiliza o valor de uma cesta básica alimentar e outra não alimentar como faixa limite de renda para uma família não estar em situação de pobreza.

Atualmente, a margem é de 37,2 mil pesos uruguaios, que equivalem a R$ 14,76 mil).

PUBLICIDADE