PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Mathias Cormann substitui Ángel Gurría à frente da OCDE

01/06/2021 13h33

Paris, 1 jun (EFE).- O australiano Mathias Cormann assumiu nesta terça-feira o cargo de secretário-geral da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) das mãos do mexicano Ángel Gurría, que exercia a função há 15 anos, com a vontade de defender os princípios democráticos, o Estado de Direito e a economia de livre mercado.

"Temos um compromisso comum com a democracia, com os direitos humanos, com o Estado de Direito, com os princípios da economia de mercado, com a equidade entre os membros, com uma ordem internacional baseada em regras", destacou Cormann no evento de posse.

Embora não tenha feito nenhuma referência direta, essa mensagem tem uma leitura clara no contexto da crescente rivalidade no campo econômico, mas também político, entre o bloco ocidental e a China, especialmente quando se sabe que os Estados Unidos são os principais apoiadores do novo secretário-geral da OCDE.

Cormann, que até outubro do ano passado e por mais de sete anos foi ministro das Finanças da Austrália, país na linha de frente nessa rivalidade, insistiu que a OCDE "é uma força no mundo" e que sua responsabilidade é usá-la da melhor maneira possível.

O novo secretário-geral da OCDE também quais mandar uma mensagem aos seus detratores internos, sabendo que um dos principais problemas de sua candidatura era seu passado como membro de um governo que, longe de renunciar aos combustíveis fósseis, se tornou uma das ovelhas negras do mundo desenvolvido para aqueles que se preocupam com as mudanças climáticas e suas consequências.

Nesse sentido, garantiu que será necessário trabalhar para que a recuperação econômica seja feita "com um crescimento mais limpo e sustentável" e para que o objetivo de atingir as emissões líquidas zero de dióxido de carbono até 2050 seja alcançado.

Precisamente sobre este ponto, Gurría não se privou de reiterar que a mudança climática "é certamente o maior desafio que devemos enfrentar no futuro".

"Sei que combater o vírus é nosso desafio mais urgente, o mais imediato. Mas a responsabilidade intergeracional mais importante é a proteção de nosso planeta. Tornou-se nossa prioridade absoluta", ressaltou.

Cormann foi eleito pelos 38 países-membros da OCDE para um mandato de cinco anos.

O melhor exemplo do papel que o governo de Joe Biden quer ter na organização após o ostracismo a que Donald Trump a sujeitou é a nomeação de James Rubin como assessor diplomático do novo secretário-geral.

Rubin foi o porta-voz da secretária de Estado, Madeleine Albright, durante a presidência do democrata Bill Clinton, e assessor de Biden quando o atual inquilino da Casa Branca era senador e presidente de seu comitê de Relações Exteriores.