PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Viajantes vacinados poderão entrar na Espanha a partir de segunda-feira

04/06/2021 23h09

Madri, 4 jun (EFE).- Os viajantes que comprovarem que estão totalmente vacinados contra a Covid-19 com imunizantes da Pfizer, Moderna, AstraZeneca ou Janssen, autorizados pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA), ou com as chinesas Sinopharm e CoronaVac, poderão entrar na Espanha a partir da próxima segunda-feira, 7 de junho.

Os Ministérios da Saúde e do Interior, responsáveis pelo controle sanitário e de fronteira, estabelecem a nova medida em despacho que será publicado oficialmente neste sábado, com a exigência de que a vacinação seja realizada pelo menos 14 dias antes da chegada.

Segundo fontes da chancelaria divulgadas nesta sexta-feira, as vacinas Sinopharm e CoronaVac se somam às autorizadas pela EMA por sua importância nos países da América Latina e do Oriente Médio onde também estão sendo inoculadas.

No entanto, viajantes procedentes de Brasil, Índia e África do Sul ainda não poderão entrar na Espanha devido à alta incidência das variantes da Covid-19 nesses países.

Desta forma e coincidindo com a abertura das fronteiras aos turistas no dia 7 de junho, a Espanha testará o certificado verde digital, um código QR estabelecido pelos 27 países da União Europeia e que garante que o turista está vacinado, já teve doença ou tem um teste de PCR negativo.

O certificado verde será lançado oficialmente em 1º de julho, mas a Espanha entrou em um projeto piloto para ativar o mecanismo.

Os viajantes que visitarem a Espanha devem apresentar este certificado, que será validado pelo Ministério da Saúde através do sistema Spain Travel Health, com validade até 1º de julho de 2022.

Com este despacho ministerial, a Espanha garante um maior volume de chegadas de estrangeiros neste verão para reativar o golpeado setor do turismo.

A partir de segunda-feira, o turista que chegar à Espanha estará em um país onde pode viajar livremente, sem toque de recolher ou fechamento de perímetro territorial, mas com limitações de vida noturna e hospitalidade, dependendo da região, e espaços restritos de comércio, atividades culturais, natação em piscinas e competições esportivas.

A Espanha perdeu cerca de 20 milhões de turistas estrangeiros nos primeiros quatro meses deste ano em comparação com 2019, antes da pandemia, quando alcançou quase 84 milhões de visitantes no total.