PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Biden lança maior programa de combate à pobreza dos EUA em meio século

15/07/2021 22h35

Washington, 15 jul (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, lançou nesta quinta-feira o maior programa de combate à pobreza do país em meio século, com foco nas famílias com crianças.

A partir de hoje, o governo distribuirá até US$ 300 (cerca de R$ 1,5 mil) por mês em um crédito fiscal para cada filho e filha, com o objetivo de ajudar cerca de 39 milhões de famílias a aliviar o impacto da pandemia da covid-19, de acordo com dados da Casa Branca.

"Acredito que este é um dia histórico para continuar construindo uma economia que respeite e reconheça a dignidade das famílias da classe trabalhadora e da classe média", disse Biden, em um discurso na Casa Branca.

De acordo com o presidente, quase todas as famílias americanas com filhos que ganham menos de US$ 150 mil por ano por casal ou US$ 125 mil no caso de mães ou pais solteiros, receberão seu primeiro pagamento mensal a partir de hoje.

Este é o maior plano de combate à pobreza desde a década de 1960, quando o então presidente Lyndon Johnson lançou a estratégia conhecida como "guerra contra a pobreza".

Biden estava acompanhado na apresentação pela vice-presidente dos EUA, Kamala Harris, que garantiu que este é "um grande dia" para todas as famílias americanas.

"O crédito fiscal infantil está aqui para as famílias e crianças do nosso país, a ajuda já chegou. É um grande dia para a América", disse Kamala.

Essa ajuda faz parte do pacote de apoio econômico promulgado em fevereiro por Biden e "proporciona alívio fiscal às famílias trabalhadoras da classe média e com crianças em dificuldades", disse o presidente.

Até agora, as famílias de baixa renda não podiam acessar esse programa, mas a partir de agora, os americanos de baixa renda - incluindo aqueles que não ganham absolutamente nada - poderão fazê-lo.

Em um comunicado, o legislador Ruben Gallego, que preside o braço político do Caucus Hispânico do Congresso (CHC), destacou os benefícios para a comunidade latina, desproporcionalmente atingida pela pandemia.

"Com a chegada dessa ajuda às contas bancárias hoje, as famílias latinas que trabalham serão capazes de colocar comida na mesa, pagar suas contas e aliviar o estresse de ter que lutar todos os meses para ganhar dinheiro suficiente para sustentar seus filhos", disse Gallego na nota.

O crédito fiscal aumenta o benefício de US$ 2 mil para R$ 3,6 mil por ano para cada criança de até 6 anos de idade, e as famílias receberão assistência a uma taxa mensal de US$ 300 por mês até o final do ano.

Para famílias com menores entre 6 e 17 anos, o crédito tributário aumenta de US$ 500 para US$ 3 mil, e seus cheques mensais serão de US$ 250 para cada menino ou menina.

Além disso, a iniciativa estende um crédito de US$ 500 para filhos dependentes com mais de 18 anos de idade, que foram excluídos do programa anterior.

Uma vez que os pagamentos começam no meio do ano, a outra metade desse crédito tributário será distribuída mensalmente de julho a dezembro e será refletida em uma dedução na declaração de imposto de renda de 2021.

Dentro de sua proposta de Plano para Famílias, Biden pediu que o crédito tributário por criança seja prorrogado até 2025, mas por enquanto ele está em vigor apenas neste ano, e é improvável que os republicanos, que já se opuseram ao plano de estímulo, apoiem tal prorrogação de benefícios.