PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Cuba retoma alguns serviços e dá mais um passo rumo ao novo normal

27/09/2021 16h59

Havana, 27 set (EFE).- Famílias inteiras, grupos de amigos e casais lotaram os restaurantes e cafeterias da capital cubana nos primeiros dias da reabertura destes espaços após um ano e meio fechados ao público devido à pandemia contra a covid-19.

A vacinação em massa contra a covid-19 e a necessidade de oxigenar a economia afetada pelas restrições deram lugar a uma flexibilização desta vez em outras cinco províncias: Mayabeque (oeste), Cienfuegos, Ciego de Ávila (centro), Santiago de Cuba, Guantánamo (leste), e o município especial de Isla de la Juventud.

Embora não tenham controlado totalmente as infecções, essas regiões passaram a receber clientes ávidos por "respirar ar fresco" e "sair de casa", como disse Ernesto Labrada à Agência Efe.

O jovem, proprietário de uma cafeteria em Havana Velha, considera que a reabertura terá um "efeito positivo" para as empresas privadas e será "espetacular" voltar a ter público depois de tanto tempo apenas o serviço de entregas ao domicílio.

Mais de 500 estabelecimentos de gastronomia estatal e privada da capital cubana passaram a receber clientes até às 21h30 (hora local), devido ao prolongamento da restrição do horário de circulação a partir das 22h30 (hora local).

Esses locais devem obedecer às medidas sanitárias de proteção dos comensais, assegurar o correto manuseio dos alimentos, manter a ventilação natural, capacidade limitada de lugares e uma distância de cerca de dois metros entre as mesas.

Um desses espaços que foi aberto é o Paseo Marítimo, no município de Playa, em Havana, onde estão localizados vários restaurantes e cafés com vista para o mar.

A retomada dos serviços é esperada por alguns e criticada por outros que, dizem, ainda não ser o momento.

PUBLICIDADE