PUBLICIDADE
IPCA
1,16 Set.2021
Topo

Ministro da Economia do Reino Unido diz não ter "varinha mágica" contra crise

04/10/2021 13h29

Londres, 4 out (EFE).- O ministro da Economia do Reino Unido, Rishi Sunak, afirmou nesta segunda-feira que o governo não pode usar uma "varinha mágica" para resolver a crise de desabastecimento no país, embora tenha prometido fazer o possível para reduzir os efeitos à população.

Em declarações concedidas à emissora local "BBC", pouco antes de fazer discurso no congresso do Partido Conservador, que acontece até a próxima quarta-feira, Sunak explicou que não poderia fazer nada "diante da decisão de um país da Ásia de fechar um porto por surto do novo coronavírus".

"Estamos vendo uma alteração na distribuição, não apenas aqui, mas em muitos outros locais. Há coisas que podemos tentar reduzir, e estamos fazendo", afirmou o ministro.

"No entanto, não podemos balançar uma varinha mágica e fazer com que desapareçam os problemas na cadeira global e distribuição", completou.

Sunak não descargou que, a escassez de oferta e mão de obra que afeta vários setores, como transporte, agrícola, pecuária, entre outros, provoque impacto na oferta de produtos para o período do Natal.

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, que falará nesta quarta-feira no congresso dos conservadores, disse hoje que o governo não resolverá a crise da falta de mão de obra recorrendo a uma "imigração descontrolada", embora tenha concedido 5 mil vistos temporários para profissionais do transporte.

Empresários do setor de criação de aves cobraram que o mesmo mecanismo seja aplicado para a indústria de processamento de carne, em meio a casos de animais sacrificados pela impossibilidade de levá-los aos abatedouros, devido a falta de funcionários.

Enquanto isso, cerca de 200 militares do Exército britânico, a metade deles, motoristas, começaram nesta segunda-feira a transportar combustível para os postos de gasolina do Reino Unido, em tentativa de conter o desabastecimento e reduzir as filas de espera. EFE

PUBLICIDADE