PUBLICIDADE
IPCA
1,16 Set.2021
Topo

Atividade industrial argentina cresce 13,8% interanual em agosto

07/10/2021 23h08

Buenos Aires, 7 out (EFE).- A atividade industrial da Argentina registrou um crescimento interanual de 13,8% em agosto, conforme informou o Instituto Nacional de Estatísticas e Censos (Indec) nesta quinta-feira.

No oitavo mês do ano, foram observadas evoluções em 14 dos 16 ramos industriais incluídos no indicador. Os que registraram maior recuperação foram indústria automotiva (34,8%), ferro e aço (29%), produção de materiais de construção (15,4%), refino de petróleo (13,7%) e produção de alimentos e bebidas (7,1%).

Por outro lado, produção de móveis (-13,6%) e de tabaco (-2,5%) apresentaram quedas.

Por outro lado, ainda de acordo com dados oficiais, a produção industrial em agosto mostrou uma queda de 0,6% em relação aos níveis de julho, estabelecendo assim uma série de dois meses em declínio.

Segundo um relatório da Fundação de Pesquisa Econômica Latino-Americana (Fiel), "a indústria continua mostrando melhoras na comparação anual, enquanto que em relação aos meses anteriores, observa-se uma maior instabilidade", alternando "avanços e retrocessos mensais desde abril" e cortando "a melhora acumulada em relação ao início da pandemia".

Segundo o Indec, nos primeiros oito meses do ano a produção industrial da Argentina acumulou um crescimento de 19,9%.

Em meio a uma grave recessão econômica no país - agravada pela pandemia de covid-19 -, a atividade industrial nacional caiu 7,6% em 2020.

Para 2021, em geral, consultores privados esperam uma recuperação do setor, embora com uma evolução incerta pela frente.

Segundo o relatório da Fiel, as recentes medidas adotadas pelo governo para incentivar o consumo teriam um impacto em bens não duráveis, como alimentos. Já "a produção de bens duráveis poderia receber algum impulso adicional de seu papel de reserva de valor diante da deterioração do peso argentino". EFE

PUBLICIDADE