PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Analistas aumentam para 46% expectativa de inflação na Argentina para 2022

08/10/2021 05h44

Buenos Aires, 7 out (EFE).- Os analistas de mercado consultados mensalmente para o informe de perspectivas econômicas do Banco Central da Argentina aumentaram para 46% a previsão de inflação para o país no ano que vem.

A projeção sobre a evolução dos preços varejistas foi corrigida para cima em 2,9 pontos percentuais em relação à estimativa anterior, realizada em agosto.

De acordo com a Pesquisa de Expectativas de Mercado correspondente a setembro, cujos resultados foram divulgados nesta quinta-feira, os analistas preveem uma inflação acumulada de 48,2% neste ano na Argentina. Isso significa uma redução de apenas 0,2 ponto percentual em relação à expectativa divulgada em agosto.

Os especialistas revisaram para cima o prognóstico de inflação para 2023, agora esperada em 37,1% - um aumento de 0,5 ponto percentual na comparação com o cálculo antecipado em agosto.

Com base na consulta feita pelo Banco Central entre 28 e 30 de setembro, os analistas acreditam que no mês passado o índice de preços ao consumidor subiu 2,8% em relação a agosto e preveem uma aceleração da inflação a partir de dezembro, chegando a 3,7% de aumento mensal em março de 2022.

O dado oficial da inflação correspondente a setembro será divulgado na semana que vem. Segundo os dados mais recentes disponíveis, a Argentina acumulou nos primeiros oito meses do ano uma alta de 32,3% no índice de preços ao consumidor.

Sobre a evolução da atividade econômica, os analistas consultados pelo Banco Central preveem que neste ano o Produto Interno Bruto (PIB) da Argentina crescerá 7,6%, após ter caído 9,9% em 2020. A previsão dos especialistas é que o PIB crescerá 2,3% em 2022, e 2,1% em 2023.

Para dezembro, os especialistas projetam um câmbio nominal de 105 pesos por dólar. Atualmente, US$ 1 corresponde a 98,94 pesos no mercado oficial atacadista. Na simulação para 2022, a projeção dos analistas é de que a moeda americana esteja cotada a 155,86 pesos argentinos. EFE

PUBLICIDADE