PUBLICIDADE
IPCA
1,25 Out.2021
Topo

Presidente do México defendeu reforma do setor de energia elétrica em cúpula

22/11/2021 19h10

Cidade do México, 22 nov (EFE).- O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, afirmou nesta segunda-feira que defendeu a polêmica reforma do setor de energia elétrica do país, durante a viagem que fez a Washington, nos Estados Unidos, para a Cúpula de Líderes da América do Norte.

O chefe de governo explicou que abordou o tema na reunião bilateral com o primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, com quem espera fechar um acordo para que a empresa estatal Hydro-Québec ajude a modernizar as usinas hidroelétricas da Comissão Federal de Eletricidade (CFE).

"O primeiro-ministro foi muito receptivo. Disse a ele que tinham utilizado a bandeira das energias limpas para realizarem negócios sujos. Expliquei detalhadamente como tinham saqueado o país nos últimos tempos", revelou López Obrador sobre o encontro com Trudeau.

O presidente mexicano participou da cúpula da última quinta-feira, em meio à polêmica sobre a reforma do setor de energia elétrica, em que o objetivo é limitar a participação privada no mercado de geração e cancelar contratos.

Empresários dos três países da América do Norte alertaram sobre violações ao tratado entre México, EUA e Canadá (T-MEC), mas López Obrador minimizou a situação.

"Tivemos muitas concordâncias, diria que nenhum problema, nenhuma diferença importante. Cheguei a dizer a eles que era como uma conferência, um encontro, progressista. Usei o termo 'cúpula progressista' pelas concordâncias", detalhou.

López Obrador ainda falou sobre a promessa dos Estados Unidos de investir no programa "Semeando oportunidades", para reduzir o fenômeno da migração na América Central, que é inspirado no "Semeando vida", existente no México.

Segundo o presidente, há intenção de Joe Biden de promover uma reforma migratória que visa regularizar a situação de 11 milhões de pessoas em situação ilegal nos EUA.

Além disso, o chefe de governo revelou que a vice-presidente dos EUA, Kamala Harris, "aceitou ajudar" no desenvolvimento de um plano do Executivo mexicano para garantir que haja internet em todo o país.

Por fim, López Obrador criticou os adversários, por esperarem conflitos na reunião com representantes dos EUA e Canadá, especialmente, em debates sobre o setor de energia elétrica.

"Estão esperando que nos repreendam, que nos puxem a orelha, mas muito colonialistas, se acostumaram mal. O México é um país livre, independente, soberano e, por sorte, assim nos enxergam e nos respeitam. O México tem prestígio como nunca no mundo", garantiu. EFE

PUBLICIDADE