PUBLICIDADE
IPCA
0,73 Dez.2021
Topo

Lasso espera que Equador integre Aliança do Pacífico no 1º semestre de 2022

18/12/2021 03h29

Cartagena (Colombia), 17 dic (EFE).- O presidente equatoriano, Guillermo Lasso, afirmou nesta sexta-feira, na abertura do 10º Gabinete Binacional com a Colômbia, que espera que o Equador se torne membro da Aliança do Pacífico no primeiro semestre de 2022.

"Não posso deixar de reconhecer a liderança da Colômbia na Aliança do Pacífico da qual esperamos ser Estado-membro no início de 2022", anunciou Lasso em Cartagena das Índias, onde se reúne com o presidente colombiano, Iván Duque.

Lasso acrescentou que, para isto, o Equador "já está avançando no acordo de livre-comércio com o México.

"Esperamos concluí-lo no primeiro trimestre para que na primeira metade de 2022 sejamos um membro de pleno direito da Aliança do Pacífico".

A Aliança do Pacífico é um mecanismo de integração regional criado em 2011 por Chile, Colômbia, México e Peru, e do qual o Equador, que tem o status de observador, busca se tornar o quinto membro pleno.

Para alcançar este patamar, o país aspirante deve ter acordos comerciais com cada um dos parceiros plenos, motivo pelo qual o Equador, que já tem acordos com Chile, Peru e Colômbia, precisa concluir as negociações com o México, que começaram em agosto.

A entrada do Equador na Aliança do Pacífico é um dos principais objetivos de Lasso, que tomou posse em maio.

Duque disse que dentro da Comunidade Andina (CAN), um bloco do qual os dois países também fazem parte, é dado total apoio "ao Equador para aderir à Aliança do Pacífico".

"Queremos que o Equador entre em breve nesta Aliança, e que esta seja também uma mensagem para reforçar o investimento, o comércio e a transformação produtiva", disse o presidente colombiano. EFE

PUBLICIDADE