PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Apesar de ameaça, Putin diz que europeus poderão continuar pagando gás em euros

Presidente russo, Vladimir Putin - Mikhail Klimentyev/Sputnik via Reuters
Presidente russo, Vladimir Putin Imagem: Mikhail Klimentyev/Sputnik via Reuters

30/03/2022 21h29Atualizada em 30/03/2022 21h42

Um porta-voz do governo da Alemanha disse nesta quarta-feira (30) que o presidente da Rússia, Vladimir Putin, informou ao chanceler alemão, Olaf Scholz, que os países europeus poderão continuar pagando pelo fornecimento de gás russo em euros.

O representante do governo alemão, Steffen Hebestreit, informou em comunicado que Scholz e Putin conversaram por telefone por iniciativa deste último para discutir a questão dos pagamentos a partir de 1º de abril.

O líder russo havia anunciado há uma semana que "países hostis" - dependendo de sua atitude em relação à invasão russa da Ucrânia - terão que pagar a energia da Rússia em rublos, no lugar de euros ou dólares.

No entanto, Putin "enfatizou na conversa que nada mudará para os parceiros contratuais europeus", anunciou Hebestreit esta tarde.

"Os pagamentos continuarão a ser feitos em euros e serão transferidos como de costume para o banco da Gazprom, que não é afetado pelas sanções", acrescentou, explicando que a entidade os converterá em rublos.

O porta-voz enfatizou que Scholz não "aprovou" este procedimento, mas solicitou informações mais detalhadas por escrito para melhor compreendê-lo.

Hebestreit acrescentou ainda que para o governo alemão continua em vigor a decisão do G7 por meio da qual os pagamentos deenergia continuarão a ser feitos exclusivamente em dólares ou euros, "conforme previsto nos contratos".