PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Putin diz que suspenderá contratos de gás se países não pagarem em rublos

31/03/2022 16h00

Moscou, 31 mar (EFE).- O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse nesta quinta-feira que suspenderá os contratos de fornecimento de gás se os países "hostis" não pagarem o combustível em rublos e não abrirem uma conta em moeda nacional russa no Gazprombank.

"Hoje assinei um decreto que estabelece as regras para o comércio de gás natural russo com os chamados países hostis" que entrará em vigor em 1º de abril, disse o mandatário russo pouco antes de uma reunião com a indústria aeronáutica.

"Oferecemos a esses países um mecanismo claro e transparente: para comprar gás natural da Rússia, devem abrir contas em rublos em bancos russos. Os pagamentos pelo gás fornecido serão feitos a partir dessas contas a partir de amanhã", disse Putin.

No decreto, o presidente russo especifica que o banco autorizado a fazê-lo é o Gazprombank, uma das poucas entidades financeiras na Rússia que não foi sancionada pela União Europeia (UE) porque processa, junto com o Sberbank, grande parte do operações de energia com o bloco.

O presidente afirmou que a Rússia não fará "obras de caridade" em relação ao fornecimento de gás para a Europa e outros países.

"Se tais pagamentos não forem feitos, consideraremos isso como uma inadimplência dos compradores com todas as consequências decorrentes", alertou.

"Ninguém nos vende nada de graça e também não fazemos obras de caridade. Isso significa que os contratos existentes (em caso de não pagamento do gás em rublos) serão suspensos", frisou.

Putin observou que a Rússia forneceu "aos consumidores europeus nossos recursos, neste caso gás, eles o receberam, eles nos pagaram em euros, que eles mesmos congelaram".

"Nesse sentido, há razões para acreditar que fornecemos parte do gás à Europa praticamente de graça", frisou, dizendo que não pode continuar desta forma.

No entanto, o decreto concede à Comissão de Controle de Investimentos Estrangeiros a autoridade para conceder "autorizações a compradores estrangeiros para cumprir suas obrigações com fornecedores russos de fornecimento de gás natural sem ter que cumprir o procedimento estabelecido" sobre o pagamento em rublos.

O governo russo adotou no dia 8 uma lista de países e territórios hostis, que inclui Estados Unidos e Canadá, todos os Estados-membros da União Europeia, Reino Unido, Ucrânia, Montenegro, Suíça, Albânia, Andorra, Islândia, Liechtenstein, Mônaco, Noruega, San Marino, Macedônia do Norte, Japão, Coreia do Sul, Austrália, Micronésia, Nova Zelândia, Singapura e Taiwan.

O preço do gás natural TTF para entrega em maio no mercado holandês subiu para 127,37 euros por MWh durante o discurso de Putin. EFE