PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Venezuela acumula inflação de 22% até abril, diz entidade independente

04/05/2022 17h07

Caracas, 4 mai (EFE).- A Venezuela acumulou uma inflação de 22% entre janeiro e abril, uma queda significativa neste indicador, que no ano passado foi de 660%, de acordo com medições do Observatório Venezuelano de Finanças (OVF), uma entidade independente do governo.

"Os preços voltaram a um caminho de variação mensal de um dígito, acumulando 22% até agora neste ano", informou em comunicado a OVF, que calculou o aumento em abril em 3,6%.

Em termos anuais (abril de 2021 a abril de 2022), a variação de preços da Venezuela "continua sendo a mais alta do mundo", situando-se em 172%, acrescentou a entidade.

Em abril, de acordo com a OVF, o valor da cesta básica de alimentos atingiu um recorde de US$ 381, 31,51% a mais do que em abril de 2021.

Com estes preços, pelo menos um quarto de todas as famílias venezuelanas, que ganham apenas o salário mínimo mensal de US$ 28, podem cobrir menos de 10% do que precisam para uma boa alimentação, de acordo com estas estimativas.

O Banco Central da Venezuela (BCV), o único órgão oficial com autoridade para informar sobre o comportamento da inflação, ainda não informou o valor para abril, após publicar a média de 1,4%, em março, a mais baixa desde 2012.

De acordo com o BCV, a inflação acumulada no primeiro trimestre deste ano atingiu 11,4%. EFE