PUBLICIDADE
IPCA
-0,68 Jul.2022
Topo

ONU exportará 30 mil toneladas de trigo ucraniano contra crise alimentar

01/08/2022 17h25

Nações Unidas, 1 ago (EFE).- O secretário-geral da ONU, António Guterres, anunciou nesta segunda-feira que o Programa Alimentar Mundial (PMA) vai fretar um navio para exportar 30 mil toneladas de trigo ucraniano que planeja comprar para responder à crise alimentar em vários países.

A organização aproveitará assim o desbloqueio dos portos ucranianos como resultado de um acordo entre Kiev e Moscou, promovido pelas próprias Nações Unidas, apoiado pela Turquia e que hoje permitiu que zarpasse um primeiro navio carregado com grãos com destino ao Líbano.

Guterres classificou esse passo como uma "enorme conquista coletiva" das quatro partes envolvidas no processo, que segundo ele oferece "esperança para milhões de pessoas em todo o mundo que dependem do bom funcionamento dos portos ucranianos para alimentar suas famílias".

Falando a jornalistas, o diplomata português enfatizou que este deveria ser o primeiro de muitos navios saindo da Ucrânia que deveriam ajudar a estabilizar os mercados globais de alimentos.

De acordo com Guterres, a exportação de grãos ucranianos, juntamente com a venda sem obstáculos de alimentos e fertilizantes russos, ajudará a enfrentar a atual crise alimentar.

Este é o contexto do plano do PMA de comprar trigo ucraniano e enviá-lo para outros países em um navio fretado pela ONU, sobre o qual ele disse que a agência dará detalhes nos próximos dias.

O navio, que deixou hoje o porto de Odessa no Mar Negro, é o primeiro a se beneficiar do acordo para desbloquear as exportações de alimentos ucranianos e está transportando 26 mil toneladas de milho para o Líbano, um país altamente dependente de grãos desta parte do mundo.

O início das operações foi prejudicado por vários ataques ao porto de Odessa, um dos três de onde as cargas devem ser despachadas, em meio a acusações por parte de Kiev e da comunidade internacional de que a Rússia está minando o acordo. EFE