PUBLICIDADE
IPCA
-0,68 Jul.2022
Topo

Saldo global em conta corrente aumentará em 2022, segundo FMI

04/08/2022 20h44

Washington, 4 ago (EFE).- O saldo global em conta corrente - somatório do valor absoluto dos déficits e superávits de todos os países - vai aumentar novamente em 2022, como ocorreu no ano passado, mas cairá a partir de 2023, de acordo com um relatório divulgado nesta quinta-feira pelo Fundo Monetário Internacional (FMI).

A entidade explicou que, de acordo com seus cálculos, este indicador da atividade comercial passou de 2,8% do Produto Interno Bruto (PIB) mundial em 2019 para 3% em 2020 e 3,5% em 2021, e que neste ano a tendência de crescimento continuará.

Economias que tradicionalmente apresentavam déficits, como Estados Unidos, França, Reino Unido e Canadá, encerraram o ano novamente com números negativos, enquanto países como Alemanha, Holanda, México, Polônia e Rússia fecharam com grandes superávits.

Nos anos anteriores à pandemia, a tendência foi de uma aproximação progressiva de zero, ou seja, eram registrados superávits no cômputo total, mas cada vez menores.

Esta métrica é limitada às transações de bens e serviços, não incluindo as financeiras, que são calculadas com outro indicador.

O relatório previu que o saldo global em conta corrente começará a diminuir no próximo ano, à medida em que o impacto da pandemia e da guerra na Ucrânia for atenuado, embora o Fundo tenha reconhecido que o clima de incerteza permanece alto. EFE