Bolsas

Câmbio

Estrangeiro aposta em retomada dos IPOs no Brasil

São Paulo - O otimismo internacional em torno do Brasil chegou ao mercado de IPOs (sigla em inglês para ofertas públicas iniciais de ações). Uma pesquisa feita pela consultoria Ernest & Young mostra que investidores do mundo todo acreditam que o País será um dos primeiros a retomar os processos de abertura de capital. Dos cerca de 300 entrevistados, que incluem representantes de bancos, fundos de pensão e private equity e gestoras de recursos, 57% apostam que novas operações devem ocorrer no País ainda este ano. O otimismo dos investidores só é maior em relação à China, onde 75% estimam que a retomada ocorrerá neste período.

A expectativa positiva dos investidores globais se concentra nos países emergentes, com exceção da Rússia. Segundo a pesquisa, a maioria deles avalia que em mercados como os dos Estados Unidos, México, Reino Unido e Austrália, a recuperação dos IPOs se dará somente em 2010. Boa parte deles prevê que esses países só retomarão o movimento no final de 2011. No caso do Brasil, apenas 7% dos entrevistados apostaram nesse cenário, mais pessimista. A pesquisa incluiu agentes financeiros de 34 países, que têm sob sua gestão ativos de cerca de US$ 20 bilhões.

"Os compradores de ações estão acreditando que o Brasil é a bola da vez", diz Paulo Sérgio Dortas, sócio da área de IPOs da Ernest & Young, que coordenou o trabalho no País. Mais que apenas apostar em uma recuperação, os investidores afirmam querer participar dela. De acordo com o estudo, 60% dos entrevistados dizem que pretendem aumentar o nível de investimentos nos IPOs de empresas brasileiras nos próximos 18 meses.

De novo, a China é a única a superar o Brasil no radar dos investidores, com 67% das intenções. Em seguida, vêm Japão, com 57%, e Estados Unidos, com 56%. Para Dortas, o bom humor dos investidores com o País decorre de três fatores. O primeiro é a perspectiva de crescimento de 5% do Produto Interno Bruto (PIB) no próximo ano. Depois, o avanço nas questões de governança corporativa das empresas e da bolsa brasileiras. "Por fim, há o charme de estar inserido no contexto dos países emergentes", diz. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.Estrangeiro aposta em retomada dos IPOs no Brasil

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos