Bolsas

Câmbio

Inda revê projeção de vendas e projeta queda de 2% em 2017; crise afeta clientes

Dayanne Sousa

São Paulo

As vendas de aço pela rede de distribuição devem cair 2% este ano, segundo projeção do Instituto Nacional dos Distribuidores de Aço (Inda). A entidade revisou para baixo a previsão, que até então era de alta de 5%. De acordo com Carlos Loureiro, presidente da entidade, a revisão reflete um cenário ruim das vendas no primeiro semestre, mas há ainda expectativa melhor para a segunda metade do ano.

Loureiro considerou que o mercado como um todo não está muito aquecido, mas avaliou que, além disso, os distribuidores têm perdido participação de mercado em segmentos em crescimento, caso do automotivo. Fabricantes de autopeças têm se abastecido diretamente na indústria automobilística.

Já no segundo semestre, os números do setor deverão ser favorecidos por uma base de comparação fraca do ano anterior.

Crise política

O executivo considerou que ainda é difícil estimar qual o impacto nas vendas da atual crise política, gerada pelas delações da JBS envolvendo o presidente Michel Temer. "O problema político cria um compasso de espera em relação ao que fazer", disse a respeito da reação de distribuidores e clientes.

Segundo Loureiro, clientes estão aguardando para entender se de fato poderá haver uma retomada da demanda. "Se antes sentíamos que estavam recompondo estoques diante da expectativa de retomada da economia, agora sentimos que está se colocando em compasso de espera tudo o que puder aguardar", afirmou.

Para o Inda, a evolução do setor pela frente vai depender de sinais vindos do horizonte macroeconômico e político. Loureiro avaliou que as empresas deverão ficar atentas às próximas reuniões do Comitê de Política Monetária (Copom) para entender se haverá continuidade do corte da taxa de juros Selic e devem ainda observar o andamento da discussão de reformas no Congresso em meio à crise.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos