Crescimento desacelera e há menos otimismo em algumas regiões, diz BC dos EUA

Washington

O crescimento econômico desacelerou em algumas áreas dos Estados Unidos e uma série de companhias se mostrou um pouco menos otimista sobre o futuro, segundo o Livro Bege, relatório do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) que ajuda a embasar as decisões de política monetária.

"A maioria dos distritos reportou que as companhias expressaram perspectivas positivas para o curto prazo; o otimismo, porém, diminuiu um pouco em alguns distritos", afirmou o Fed no Livro Bege. O relatório foi baseado em informação coletada até 22 de maio nas 12 sedes distritais do banco central.

Mais amplamente, o Fed disse que o crescimento econômico foi modesto em sete distritos, moderado em quatro distritos e que ele "achatou" no distrito de Nova York. O Livro Bege anterior, de 19 de abril, disse que a atividade havia se expandido em todas as 12 regiões, com o ritmo igualmente dividido entre "moderado" e "modesto".

Olhando adiante, as companhias permaneceram otimistas, embora menos do que mais cedo neste ano. O Fed da Filadélfia informou que companhias do setor manufatureiro continuaram a esperar crescimento ao longo dos próximos dois trimestres, mas que o otimismo é menor e as "expectativas para emprego e gastos de capital futuros também diminuíram". O Fed de Dallas disse que, no setor de energia, "as perspectivas permanecem positivas, embora os contatados tenham sido mais contidos em seu otimismo" que antes.

Os mercados de trabalho pelos EUA "continuaram a se fortalecer, com a maioria dos distritos citando falta [de mão de obra] em uma crescente faixa de ocupações e regiões", notou o BC. O Fed de San Francisco reportou que recentes mudanças na política imigratória "criaram substancial falta de oferta de trabalhadores de baixa qualificação no setor de agricultura; como consequência, alguns produtores descartaram parte de sua safra".

Mesmo com mais companhias tendo dificuldade para encontrar trabalhadores, o relatório disse que houve "pouca mudança na recente tendência de crescimento modesto a moderado dos salários", embora algumas companhias tenham elevado o pagamento para atrair e manter funcionários. O Fed de Chicago informou que uma companhia do setor manufatureiro havia elevado salários para os funcionários menos capacitados em 10% e notou uma melhora significativa na retenção e na qualidade dos candidatos.

A inflação seguiu contida, com a maioria das áreas "reportando modestos aumentos" nos preços, diz o Livro Bege. Os preços subiram para materiais como madeira e aço, enquanto algumas áreas registraram queda nos preços para produtos alimentícios, vestuário e veículos a motor.

A próxima reunião de política monetária do Fed ocorre em 13 e 14 de junho. Fonte: Dow Jones Newswires.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos