Bolsas

Câmbio

Dados e perspectiva sugerem que Fed deve continuar a elevar juros, diz Powell

Nova York

O "estado saudável" da economia dos Estados Unidos justifica por uma contínua alta dos juros de curto prazo e abre espaço para que o Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) comece a reduzir o seu balanço no final do ano, afirmou hoje o diretor da instituição, Jerome Powell.

"A economia está próxima das nossas metas" e "riscos para a perspectiva parecem agora mais equilibrados do que há algum tempo", afirmou o dirigente. "Caso a economia rode como o esperado, acredito que é apropriado continuar a elevar gradualmente o juros", continuou, acrescentando que o início da redução do balanço deverá acontecer em algum momento "no fim do ano".

Em seu discurso, Powell soou otimista com a perspectiva sobre os preços. "Parte da fragilidade recente pode ser explicada por fatores transitórios", disse, acrescentando que "existem boas razões para esperar que a inflação volte a acelerar gradualmente".

No geral, o diretor do Fed afirmou esperar que o crescimento da economia norte-americana continue rodando perto de 2,0% em meio a um mercado de trabalho cada vez mais apertado, que deve fazer recuar a taxa de desemprego para além dos 4,4%. Essa tendência deve pressionar os salários. Powell se disse surpreso com a criação de empregos no país.

Por outro lado, ele minimizou os efeitos da política fiscal sobre a perspectiva economia, notando que ainda restam muitas incertezas sobre os planos do Executivo e do Legislativo. Powell também rebateu visões de que a economia ou os mercados financeiros possam estar superaquecidos, afirmando não ver sinais desses desenvolvimentos. Fonte: Dow Jones Newswires.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos