Bolsas

Câmbio

Após 2 anos de queda, CNC projeta alta de 2,5% nas vendas do Dia dos Namorados

Vinicius Neder

Rio

Depois de dois anos registrando queda nas vendas, o Dia dos Namorados deverá ser positivo para o comércio neste ano, nas projeções da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). A entidade aposta no controle da inflação e nas melhores condições de crédito para ver as vendas subirem 2,5% em relação ao Dia dos Namorados de 2016.

A estimativa da CNC aponta R$ 1,65 bilhão em vendas no varejo - o Dia dos Namorados é apenas a sexta data comemorativa mais importante para o comércio. A projeção de alta de 2,5% ante 2016 já desconta a inflação. Segundo a CNC, o comércio registrou quedas nas vendas para o Dia dos Namorados em 2015 (-1,1%) e em 2016 (- 4,9%).

O segmento de vestuário e acessórios é o carro-chefe da data. A expectativa da CNC é que o segmento movimente R$ 564 milhões, alta de 3,2% em relação ao mesmo período do ano passado. Sozinhas, as lojas de vestuário e acessórios deverão responder por 37% do total de vendas no Dia dos Namorados.

"Parte da retomada de fôlego nesses segmentos pode ser atribuída à combinação entre a queda da taxa de juros e a ampliação dos prazos médios nas operações de crédito voltadas para pessoas físicas, como apontou levantamento recente do Banco Central", diz a CNC, em nota.

Além disso, o comportamento dos preços também deverá cumprir papel decisivo na "reativação" das vendas. "A cesta dos 25 bens e serviços mais demandados pelos consumidores nessa época do ano aponta a menor inflação em dez anos. Nos 12 meses encerrados na primeira quinzena de junho de 2017, esses itens registraram alta de 4,8%", diz a CNC.

Para incentivar as vendas, a CNC crê ainda que o varejo continuará investindo em liquidações, "oferecendo linhas de produtos a preços mais atraentes, especialmente nos ramos de vestuário e itens de telefonia".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos