Bolsas

Câmbio

Jucá acerta com Eunício que plenário só abrirá após votação de reforma na CAE

Isabela Bonfim e Fernando Nakagawa

Brasília

Diante de ações da oposição com o intuito de atrasar a sessão de votação da reforma trabalhista na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, o líder do governo, Romero Jucá (PMDB-RR), afirmou ter um acordo com o presidente da Casa, Eunício Oliveira (PMDB-CE), para que as demais atividades do Senado sejam suspensas até a votação do texto na CAE.

"Não adianta a oposição tentar obstruir e ficar lendo manifestos até a hora de abrir o plenário, na esperança de que a sessão da CAE seja derrubada. Quero avisar que conversei com o presidente Eunício e ele informou que não abrirá sessão no plenário até que seja votado aqui o relatório da Reforma Trabalhista", disse o líder do governo.

Jucá fez o aviso após a longa leitura de mais de duas horas de relatório alternativo do senador Paulo Paim (PT-RS), contrário à Reforma Trabalhista.

Uma das estratégias da oposição era justamente atrasar a sessão da CAE a ponto de ser derrubada pelo início das atividades no plenário do Senado, agendadas para 16 horas.

Quando são iniciadas as votações no plenário, as sessões deliberativas em comissões são automaticamente encerradas. De acordo com Jucá, a estratégia da oposição será inócua, já que o plenário não será aberto antes da votação na CAE.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos