Bolsas

Câmbio

Não dá para entender resultado da CAS como derrota, diz ministro do Trabalho

Idiana Tomazelli

Brasília

O ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, disse nesta terça-feira, 20, que a rejeição do parecer da reforma trabalhista pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado não pode ser entendida como uma derrota do governo. O ministro demonstrou convicção de que a proposta será aprovada. "O governo continua acreditando que Senado terá compreensão da (importância da) aprovação da modernização das leis trabalhistas", comentou.

Nogueira ressaltou que o Senado tem autonomia e que cada comissão tem o seu perfil. O ministro lembrou ainda que, apesar da rejeição na CAS, a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) já havia aprovado a matéria, que segue agora para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e depois para o plenário. "A reforma trabalhista será aprovada e o trabalhador verá que não sofreu nenhuma subtração de direitos. Teremos segurança jurídica e geração de empregos", disse.

O ministro rebateu argumentos de que o resultado desta na CAS seria um sinal de defecções na base aliada do governo. "A base não está desarticulada. Foi uma votação em uma comissão", disse. Nogueira também descartou a possibilidade de as eleições do ano que vem já estarem afetando a avaliação dos parlamentares sobre como votarão em relação à proposta. "Não podemos ser escravos da próxima eleição. Temos de pensar na futura geração", afirmou.

Nogueira desconversou sobre negociações de medidas para "ajustar" a reforma que será votada no Senado. Uma demanda dos sindicalistas é a recriação do imposto sindical por Medida Provisória. "Precisamos aguardar que Senado conclua sua agenda. Depois disso, a gente vai (discutir)", afirmou. "O processo de mudança das relações de trabalho não encerra com votação da proposta. Depois vem fase da regulamentação", destacou o ministro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos