CMN aprimora regras de auditoria interna de instituições financeiras

Lorenna Rodrigues e Idiana Tomazelli

Brasília

O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou nesta quinta-feira, 29, resolução que aprimora regras de auditoria interna nas instituições financeiras. Atualmente, já está previsto que é obrigatória constituição e operacionalização da atividade de auditoria interna.

De acordo com o Banco Central, a regra aprovada hoje especifica condições e atributos a serem observados por instituições financeiras, melhora a definição de auditoria interna e dá maior detalhamento quanto ao escopo e abrangência deste trabalho. "O que o CMN traz é um aprimoramento das regras alinhadas aos padrões internacionais", explicou Sílvia Marques, chefe do Departamento de Regulação do Sistema Financeiro.

Entre os detalhamentos estão relatórios que têm que ser produzidos, definição de que a instituição financeira assegure que a controladoria interna tenha recursos adequados para fazer os controles e que tenha independência no trabalho. O CMN deu prazo até 31 de dezembro de 2017 para a implementação da medida.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos