ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Se Meirelles sair, política é do governo do presidente Michel Temer, diz Padilha

Julia Lindner

Brasília

27/03/2018 14h31

O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, afirmou nesta terça-feira, 27, que a atual equipe do Ministério da Fazenda deverá ser mantida "na medida do possível" após uma eventual saída de Henrique Meirelles. Em audiência pública na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, Padilha garantiu que Meirelles será ouvido pelo presidente Michel Temer sobre seu sucessor. "Se por ventura ele (Meirelles) sair, a política é a política do governo do presidente Michel Temer e nós faremos tudo para que seja preservado rigorosamente o mesmo rumo, que está dando certo. Então, teremos que manter o rumo, na medida do possível preservando as pessoas que fazem com que esse rumo seja mantido."

Padilha garantiu que "Meirelles será uma das pessoas que será ouvida pelo presidente Michel Temer para que se tenha essa composição" do Ministério da Fazenda. Ele respondeu a um questionamento da senadora Ana Amélia (PP-RS) que perguntou como ficaria a agenda econômica sem Meirelles.

Ele ponderou, no entanto, que Meirelles ainda não anunciou oficialmente que deixará o cargo. "Por enquanto se trabalha com a possibilidade, com especulações. Ainda não se tem isso dito pelo ministro de forma clara se sai ou não. Ele é ministro e continua ministro."

Na segunda-feira, 26, o presidente Michel Temer confirmou ao Broadcast Político (serviço de notícias em tempo real d o Grupo Estado) que o ministro da Fazenda deixará o cargo nos próximos dias para tentar se viabilizar como candidato à Presidência da República. "Já era a intenção dele. Acertamos nesses últimos dias", afirmou Temer à reportagem em rápida conversa por telefone. O presidente disse ainda não ter decidido quem substituirá Meirelles.

O secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Eduardo Guardia, foi o indicado por Meirelles para substituí-lo. O nome de Guardia, no entanto, enfrenta resistências dentro do MDB, mas a expectativa é que o presidente Michel Temer aceite a sugestão.

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia