Bolsas

Câmbio

Evolução do cenário básico tornou adequada redução da Selic em 0,25 pp, avalia BC

Eduardo Rodrigues, Idiana Tomazelli e Lorenna Rodrigues

Brasília

O Relatório Trimestral de Inflação (RTI), publicado nesta quinta-feira, 29, pelo Banco Central, praticamente repetiu as avaliações da ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), divulgada há apenas dois dias. O RTI reiterou que a evolução do cenário básico tornou adequada a redução da taxa básica de juros em 0,25 ponto porcentual na semana passada, para 6,50% ao ano.

O documento repetiu que o Copom vê adequada - neste momento - uma flexibilização monetária moderada adicional na próxima reunião, sinalizando um novo corte na Selic em maio.

"O Comitê julga que este estímulo adicional mitiga o risco de postergação da convergência da inflação rumo às metas. Essa visão para a próxima reunião pode se alterar e levar à interrupção do processo de flexibilização monetária, no caso dessa mitigação se mostrar desnecessária", reafirmou o BC.

Da mesma forma, o RTI manteve a avaliação de que, para as reuniões além da próxima - ou seja, a partir de junho - o Copom vê adequada a interrupção do ciclo e cortes na taxa básica de juros. Essa parada servirá para avaliar os próximos passos da política monetária, tendo em vista que o horizonte relevante naquele momento estará mais concentrado em 2019.

"O Copom ressalta que os próximos passos da política monetária continuarão dependendo da evolução da atividade econômica, do balanço de riscos, de possíveis reavaliações da estimativa da extensão do ciclo e das projeções e expectativas de inflação", repetiu o RTI.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos