ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Nove blocos na Bacia de Campos são vendidos por R$ 7,5 bi, com ágio de 680%

Denise Luna e Renata Batista

Rio

29/03/2018 11h35

Os nove blocos do setor SC-AP5, na Bacia de Campos, foram vendidos por R$ 7,5 bilhões, com ágio de 680%. Com isso, até o momento, o bônus arrecadado totaliza R$ 7,99 bilhões.

A 15ª Rodada de Licitações de Blocos para Exploração e Produção de Petróleo e Gás Natural promovida pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) começou na parte da manhã desta quinta-feira, 29.

Os investimentos previstos no setor SC-AP5 são de R$ 862 milhões. O consórcio Exxon, QPI e Petrobras pagou o maior bônus de assinatura do dia - R$ 2,9 bilhões pelo bloco C-M-789 e R$ 330 milhões pelo bloco C-M-753. O consórcio Petrobras/Statoil/Exxon Mobil arrematou os blocos C-M- 657, por R$ 2,1 bilhões, e C-M-709, por R$ 1,5 bilhão.

BP e Statoil arremataram o bloco C-M-755 e C-M-793, por R$ 43 milhões cada um. O consórcio Shell/Petrogal/Chevron levou, em consórcio, o C-M-791, por R$ 551 milhões.

Os blocos C-M-821 e C-M-823 foram arrematados por Repsol, Winter e Chevron, por R$ 51,7 milhões e R$ 40 milhões, respectivamente. A área SCE-AP, na Bacia do Ceará, não recebeu ofertas.

Bacia potiguar

Os seis blocos do setor SPOT-AP 2, na Bacia Potiguar, foram vendidos por R$ 133 milhões, com ágio de 424%. Petrobras e Shell arremataram dois blocos: POT-M-952 (R$ 20,1 milhões) e POT-M-859 (R$ 13,4 milhões). Wintershall arrematou POT-M-857 (R$ 57 milhões), POT-M-863 e POT-M-865 (R$ 16 milhões).

A Shell arrematou o bloco POT-M-948 (R$ 1,9 milhão).

O setor SPOT-AR1, em águas rasas na mesma Bacia, não registrou ofertas.

Mais Economia