Bolsas

Câmbio

Sociedade civil se manifesta contra faturamento hidráulico na 15ª Rodada

Denise Luna e Renata Batista

Rio

Representantes da Coalizão Não Fracking e do movimento 350.org foram autorizados pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) a falar aos participante da segunda etapa da 15ª Rodada, quando foram ofertados 21 blocos em terra nas Bacias do Parnaíba e do Paraná. Eles rejeitam a técnica de faturamento hidráulico para produção de petróleo.

Segundo eles, mais de 380 cidades no Brasil já proibiram o licenciamento ambiental e o alvará para fraturamento hidráulico. "A economia que sustenta o PIB dessa nação é a agrícola e ela disse não ao fracking. Quem quer ganhar dinheiro aplique nas energias renováveis", disse Beto Lunitti, prefeito de Toledo (PR), município que foi o primeiro a proibir o fraturamento hidráulico.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos