Bolsas

Câmbio

Copom não vai deixar de atuar se houver condições, diz Ilan

Francisco Carlos de Assis

São Paulo

O presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, disse nesta terça-feira, 3, que o Comitê de Política Monetária (Copom) não vai deixar de agir sempre que verificar que há condições para atuar, mas ponderou que a autoridade monetária poderá promover uma interrupção na trajetória de flexibilização monetária para avaliar o reflexo da defasagem temporal entre as decisões do comitê e seus efeitos na economia.

"A defasagem da política monetária é uma incerteza que temos que avaliar quando olhamos para o futuro", afirmou Ilan.

Ele acrescentou que para os anos de 2019 e 2020 o BC precisará de tempo para olhar a defasagem.

Segundo Ilan, a avaliação da defasagem temporal da política monetária poderá sugerir em algum momento a interrupção dos cortes da Selic. "Mas o Copom não vai deixar de atuar se houver condições", disse o presidente do BC.

De acordo com Ilan, as expectativas de inflação estão ancoradas até 2020, mas para além desse horizonte é possível que os preços possam ficar acima do esperado.

O presidente do BC participou nesta manhã do 5º Fórum Brasil de Investimentos organizado pelo Bradesco Banco de Investimentos (BBI), em São Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos