Bolsas

Câmbio

Negociações com a China ainda não começaram, diz assessor de Trump

Equipe AE

São Paulo

O diretor do Conselho Econômico Nacional da Casa Branca, Larry Kudlow, afirmou nesta sexta-feira que as negociações com a China nem começaram e que a resposta de Pequim até agora foi "insatisfatória". Kudlow comentava, durante entrevista à TV Bloomberg, as disputas entre os Estados Unidos e a China na área comercial.

Na noite de ontem, o presidente Donald Trump determinou que o governo americano avalie a imposição de tarifas sobre mais US$ 100 bilhões em produtos da China. Horas depois, Pequim disse que irá retaliar, caso isso se concretize. Kudlow afirmou que não há uma guerra comercial, mas insistiu que a China precisa abrir seus mercados.

"Não implementamos nada ainda na questão comercial com a China", ressaltou Kudlow. Segundo o assessor econômico de Trump, Washington pode entregar uma lista de sugestões à China para que ela evite as tarifas, com questões como o fim da transferência forçada de tecnologia e do roubo de propriedade intelectual. "A China precisa reduzir barreiras."

Kudlow disse que "pode e haverá" diálogos, mas que ainda não existe um cronograma para isso. Ainda segundo ele, a abordagem do governo americano na questão é "moderada e proporcional". O economista ainda comentou que nem a administração nem o próprio Trump desejam causar qualquer desestruturação na economia americana, mas garantir que ela cresça.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos