Bolsas

Câmbio

Não vamos usar desvalorização do yuan atacar EUA, diz chefe do PBoC

Estadão Conteúdo

Pequim

O presidente do Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês), Yi Gang, assegurou em discurso no Fórum Boao, em Pequim, que o país não vai usar ferramentas para desvalorização do yuan somente para prejudicar os Estados Unidos.

Os dois países se encontram em conflito comercial há semanas, desde que o presidente americano, Donald Trump, decidiu impor tarifas contra a importação de produtos siderúrgicos, eletroeletrônicos e de alta tecnologia da China, que prometeu retaliar na mesma medida.

Para Yi, apesar de todo este conflito, o PBoC vai dar continuidade ao à política monetária prudente. Na avaliação dele, o país está preparado para a normalização da política monetária global e o atual diferencial de juros entre a China e os Estados Unidos está "dentro de um nível confortável".

"Nossa política monetária está focada na situação doméstica, na qual as taxas de juros são determinadas pela oferta e a demanda. As taxas de juros são um bom mecanismo que continuarão a trabalhar bem", afirmou Yi.

O chefe da política monetária chinesa afirmou ainda que a China vai implementar "nos próximos meses" as políticas de acesso estrangeiro aos mercados financeiros. "Essa abertura anda de mãos dadas com as reformas", disse o presidente do PBoC. Fonte: Dow Jones Newswires.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos