Bolsas

Câmbio

Petróleo opera em alta com aumento de tensões no Oriente Médio

Londres

Os contratos futuros de petróleo operam em alta nesta quarta-feira, impulsionados pelo aumento das tensões no Oriente Médio e pelo alerta do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, à Rússia, dizendo que pretende atacar a Síria.

Às 8h22, o barril do tipo Brent com vencimento em junho, negociado na Intercontinental Exchange (ICE), subia 0,89%, a US$ 71,67, enquanto o WTI para maio avançava 1,01%, a US$ 66,17, na New York Mercantile Exchange (Nymex).

"(A alta) se dá devido às notícias do Oriente Médio", afirmou Eugen Weinberg, analista do Commerzbank, acrescentando que "a alta probabilidade" de um ataque militar pelo Ocidente levou os preços a subir.

Há pouco, Trump ameaçou, por meio de sua conta no Twitter, atacar a Síria com mísseis e criticou a Rússia por ser aliada do regime de Bashar al-Assad, acusado nos últimos dias de responsabilidade em um ataque com armas químicas contra civis sírios.

Ainda que a Síria não seja um grande produtor de petróleo, um papel mais proativo dos EUA no Oriente Médio eleva a perspectiva de interrupções na oferta da região, disse Weinberg.

Investidores estão monitorando, ainda, a probabilidade dos EUA de voltar atrás no acordo nuclear de 2015 com o Irã e retomar sanções contra o país em maio.

Entre indicadores, está agendada para as 11h30 a publicação dos estoques semanais de petróleo monitorados pelo Departamento de Energia (DoE) dos EUA. Ontem, o Instituto Americano de Petróleo (API, na sigla em inglês) estimou que houve avanço de 1,8 milhão de barris do óleo bruto estocados nos Estados Unidos na semana encerrada em 6 de abril. Fonte: Dow Jones Newswires.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos