Bolsas

Câmbio

BCE se preocupa com guerras comerciais e força do euro, mostra ata

Frankfurt

Os dirigentes do Banco Central Europeu (BCE) advertiram, em sua reunião de política monetária de março, que as guerras comerciais e o fortalecimento do euro podem minar a recuperação econômica da zona do euro. O alerta, contido na ata do encontro, é uma mostra da cautela dentro da instituição, no momento em que ela se prepara para começar a reduzir gradualmente seus grandes estímulos monetários.

A ata da reunião de 7 e 8 de março, publicada nesta quinta-feira, sugere que o banco central agirá apenas gradualmente para reduzir seu programa de compra de bônus de 30 bilhões de euros (US$ 37,1 bilhões) ao mês e começar a elevar os juros.

Os dirigentes do BCE afirmaram que há vários riscos à economia global que poderiam prejudicar o bloco, bastante voltado para as exportações, entre eles o crescente protecionismo comercial e a retirada do Reino Unido da União Europeia.

A ata mostra também que os dirigentes se preocupam com a maior volatilidade nos mercados financeiros e com a recente valorização do euro. Um dirigente disse que a força da moeda está mais relacionada à política e à comunicação do banco central do que às melhoras na economia da zona do euro, um sinal de que isso poderia pesar sobre a já modesta inflação regional.

Os estragos causados por qualquer guerra comercial dependerão das escalas das tarifas e das medidas retaliatórias, mas isso também pode prejudicar a economia ao afetar a confiança dos investidores, de acordo com a ata. Fonte: Dow Jones Newswires.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos