Bolsas

Câmbio

Economistas veem altas de juros mais agressivas pelo Fed

Washington

Cerca de 25% dos economistas entrevistas pelo The Wall Street Journal esperam que o presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), Jerome Powell, adote um ritmo mais agressivo para o aumento dos juros do que sua antecessora, Janet Yellen.

Na pesquisa feita em novembro, antes da aprovação da reforma tributária e do acordo orçamentário, apenas 12% acreditavam que Powell adotaria postura mais hawkish.

"O recente estímulo fiscal adiciona combustível para uma perspectiva mais hawkish", afirmou Amy Crews Cutts, economista-chefe na Equifax.

Chad Moutray, economista-chefe da Associação Nacional da Indústria, disse que Powell e seus colegas terão de reagir a uma economia mais forte e preços mais altos. "Isso será percebido como sendo mais hawkish", apontou. "Mas, mais do que isso, reflete uma melhora da perspectiva", ressaltou.

Powell, que assumiu a liderança do Fed em fevereiro, não sinalizou até agora uma intenção de acelerar o ritmo do aumento dos juros. Em discurso realizado na sexta-feira, em Chicago, ele disse que a estratégia do Fed de altas graduais, é correta.

Os economistas ouvidos pelo The Wall Street Journal se dividiram em relação à quantidade de elevações nos juros neste ano. Metade prevê um total de três, e a outra metade estima quatro altas. Foram entrevistados 60 economistas. Fonte: Dow Jones Newswires.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos