Bolsas

Câmbio

Jucá é chamado de 'golpista' por manifestantes contrários à venda da Eletrobras

Julia Lindner

Brasília

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (MDB-RR), foi hostilizado nesta quarta-feira, 9, no Congresso, por um grupo de manifestantes contrários à privatização da Eletrobras. Ao deixar a comissão mista que aprovou no período da manhã o texto principal da Medida Provisória 814/2017, que abre caminho para a venda da empresa, Jucá foi cercado por aproximadamente 15 pessoas, que, aos gritos, o chamavam de "golpista".

Os manifestantes estão no corredor das comissões do Senado e dizem que aguardam agora o deputado Júlio Lopes (PP-RJ), relator da matéria.

A MP 814 é fundamental para destravar a licitação das seis distribuidoras da estatal, que atuam no Amazonas, Acre, Roraima, Rondônia, Alagoas e Piauí.

Se não for aprovada nos plenários da Câmara e do Senado até 1º de junho, a MP perde validade e "caduca". O edital de venda das empresas está em análise no Tribunal de Contas da União (TCU).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos