Bolsas

Câmbio

Setor de franquias cresce 5,1% no 1º trimestre, diz ABF

Isadora Duarte - Especial para a AE

São Paulo

O segmento de franquias brasileiro apresenta uma trajetória de recuperação gradual. A avaliação é da Associação Brasileira de Franchising (ABF). No primeiro trimestre deste ano, a receita do setor cresceu 5,1% em relação ao mesmo período de 2017. Segundo a pesquisa trimestral de desempenho, realizada pela entidade, o faturamento passou de R$ 36,9 bilhões para R$ 38,7 bilhões. Se considerado os últimos 12 meses, a alta é de 7%.

Na análise da ABF, o desempenho do setor é positivo, considerando a lenta recuperação da economia brasileira. "O franchising continua a investir na eficiência de suas operações, no desenvolvimento de formatos mais enxutos e na busca de novos mercados, canais de venda e públicos como forma de manter seu desenvolvimento. A inovação, especialmente a incremental, também tem um papel importante e tende a se fazer mais presente nos próximos anos", avalia Altino Cristofoletti Junior, presidente da ABF em nota.

O estudo também mostra uma variação positiva na abertura e fechamento de lojas no primeiro trimestre de 2018, com aumento de 2,2% na abertura de unidades e 1,2% de alta no fechamento de franquias. Atualmente, são registradas 144,5 mil unidades de franquias no Brasil. O número de empregos diretos gerados no setor no trimestre apresentou elevação de 0,9%, totalizando 1,1 milhão de trabalhadores.

Entre o setor de franchising, o segmento de Hotelaria e Turismo apresentou maior variação de crescimento, com faturamento maior em 14,9% e 4,9% no número de unidades, na comparação com os meses de janeiro a março de 2017, respectivamente.

Na sequência, os segmentos de Serviços e Outros e Entretenimento e Lazer apresentaram, respectivamente, 9,3% e 7,8% na variação da receita no período pesquisado. Os pontos de venda, modelos de operação e canais de venda não tradicionais - como instalações em condomínios residenciais e operações delivery, registraram crescimento em relação aos tradicionais. No faturamento total das redes, a participação das lojas franqueadas passou de 71%, em 2017, para 82% em 2018.

Revisão

Com base nos dados do 1º trimestre de 2018, a ABF revisou suas projeções para o ano.

A nova projeção é de crescimento de 7% a 8% no faturamento do setor, 3% em número de unidades, 3% em volume de empregos diretos e estabilidade no número de redes franqueadoras.

"Vamos acompanhar de perto o desenvolvimento dos indicadores macroeconômicos e no campo político, cuja melhora pode abrir caminho para um desenvolvimento mais vigoroso do franchising nacional nos próximos trimestres", observa Cristofoletti Junior em nota.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos