Bolsas

Câmbio

Assessor de Trump não acredita em guerra comercial com China, mas pede reformas

Washington

Diretor do Conselho Econômico Nacional dos Estados Unidos, Larry Kudlow afirmou que a China é a culpada pelas atuais tensões comerciais, não o presidente Donald Trump. Segundo ele, os chineses mantêm práticas comerciais injustas e precisam mudá-las, reformando seu sistema. "Todos concordam" com isso, segundo o assessor econômico de Trump. Kudlow afirmou, durante um painel em Washington, que a aproximação entre Trump e o presidente da China, Xi Jinping, é uma boa notícia e pode levar a um acordo, acrescentando que não acredita que uma guerra comercial possa se materializar.

A autoridade afirmou que os EUA até agora evitaram uma guerra comercial e mostrou otimismo sobre o crescimento econômico no país. Para ele, caso a China reduza barreiras, os americanos exportarão mais para ela e isso apoiará o crescimento. Os dois lados devem tentar reduzir suas tarifas o máximo possível, argumentou. A China precisa cortar tarifas em produtos agrícolas e tecnologia, por exemplo, para apoiar o crescimento, afirmou. "Eu acho que é a hora certa para a China fazer as mudanças que deveriam ter realizado", comentou. Kudlow disse não saber, porém, se os EUA podem reduzir o déficit comercial com a China.

O assessor comentou também o Tratado Norte-Americano de Livre Comércio (Nafta, na sigla em inglês), em renegociação neste momento entre os EUA, o México e o Canadá. Segundo ele, o Nafta é uma base importante para solucionar questões comerciais dessas nações. Fonte: Dow Jones Newswires.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos