ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Italiana Enel compra Eletropaulo e vira maior distribuidora de energia do País

Luciana Collet

São Paulo

04/06/2018 18h49

A oferta pública voluntária para aquisição de ações da Eletropaulo, realizada na tarde desta segunda-feira, 4, resultou na compra, pela italiana Enel, de 122.799.289 ações da distribuidora, o que corresponde 73,38% das ações da companhia ou 74,75% do volume de ações da companhia em circulação no mercado, segundo informações da B3. A operação movimentou R$ 5,55 bilhões.

A Enel Brasil elevou na semana passada sua oferta pela companhia, ao propor pagar R$ 45,22 por ação da Eletropaulo, superando o lance da concorrente Neoenergia, controlada pela espanhola Iberdrola, que se propôs a pagar R$ 39,53/ação. Vencido o prazo final para a apresentação dos melhores lances, hoje foi realizada apenas a OPA com a oferta feita pela subsidiária do grupo italiano, sacramentando a vitória da Enel.

O grupo italiano se propôs a comprar até 100% do capital social da distribuidora paulista, o que corresponderia a um investimento de aproximadamente R$ 7,56 bilhões, o equivalente a cerca de 1,75 bilhão de euros. A operação ficou, portanto, cerca de R$ 2 bilhões abaixo do valor máximo previsto.

Mas pelas regras previstas no edital da OPA, a Enel se obriga a adquirir as ações remanescentes, nos mesmos termos e condições previstos, pelo prazo de 30 dias, ao preço já ofertado, atualizado pela variação da Taxa Selic, até a data do efetivo pagamento, descontados os valores de eventuais proventos.

Adicionalmente, a Enel também já se comprometeu a realizar investimentos de ao menos R$ 1,5 bilhão, a ser feito por meio de um aumento de capital subsequente.

Conforme informou o grupo italiano anteriormente, a aquisição da Eletropaulo adiciona 7 milhões de consumidores à base de clientes da Enel no Brasil que alcançará 17 milhões, tornando a companhia a maior operadora em distribuição de energia do País.

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia