Bolsas

Câmbio

Tesouro decidiu fazer mudança tática no planejamento de 2018, diz subsecretário

Idiana Tomazelli e Lorenna Rodrigues

Brasília

O subsecretário de Dívida Pública do Tesouro Nacional, José Franco Morais, disse nesta sexta-feira, 8, que o órgão mudou sua estratégia de atuação no mercado por ter percebido que havia interesse de investidores em comprar títulos públicos. Até a quarta-feira, 6, o Tesouro vinha atuando apenas em leilões de recompra de títulos, mas desde a quinta-feira, 7, vem também colocando papéis para suprir a demanda desses investidores.

Franco ressaltou, porém, que esses leilões são assimétricos, ou seja, o Tesouro está fazendo compra líquida de títulos. Os volumes de recompra têm sido sempre maiores que o volume de emissão de papéis.

"O objetivo do Tesouro é tirar excesso de risco do mercado e prover preços de referência", explicou o subsecretário.

Ele disse ainda que a decisão do Tesouro foi por uma mudança tática no planejamento de 2018. "Não temos interesse em emitir títulos longos, seja prefixados ou indexados ao IPCA. O Tesouro vai retomar em algum momento, mas em volumes menores", disse.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos